FARMA 2020

SÍNTESE DO PROJETO

O projeto em causa compreende uma significativa reformulação da área de produção de produtos farmacêuticos sólidos orais. O reforço tecnológico do aparelho produtivo nesta área altamente competitiva é essencial para garantir o crescimento estruturado da atividade fabril da companhia nos próximos anos. Pretende-se com o projeto criar uma das áreas produtivas mais avançadas do país, agregando uma extensiva utilização de tecnologia de ponta a um layout redesenhado segundo os mais exigentes padrões internacionais. Um ponto-chave do projeto passa por automatizar toda a área de compressão e enchimento de cápsulas, criando aquilo que julgamos ser a primeira área de produção autónoma nestas especialidades farmacêuticas. O tipo de desenho proposto para a nova área produtiva de sólidos da FARMALABOR foi detalhadamente estudado com auxílio de consultores especialistas nacionais e internacionais, representando o standard mais elevado disponível à data.

Cofinanciado por:


FARMA 30M

SÍNTESE DO PROJETO

O objetivo do projeto é o aumento da capacidade instalada e da competitividade operacional, alavancado pela otimização dos recursos produtivos e energéticos e adoção de tecnologias avançadas de gestão da informação que permitam a automatização, integração e disponibilização atempada de informação para a tomada de decisão.

Pretende-se com o projeto criar uma das áreas produtivas mais avançadas do país, agregando uma extensiva utilização de tecnologia de ponta a um layout redesenhado segundo os mais exigentes padrões internacionais. Um ponto-chave do projeto, passa por automatizar toda a área de compressão e enchimento de cápsulas, criando aquilo que julgamos ser a primeira área nacional de produção autónoma nestas especialidades farmacêuticas. O resultado prático desta expansão, e na impossibilidade de a medir de uma forma mais física, tendo em conta a diversidade de produções e formulações, pode ser comprovado pela variação do VBP (Valor Produto da produção) que de acordo com o estudo efetuado irá variar entre 2017 e 2023, cerca de 9.600.000 euros, o que corresponde a um acréscimo de quase 55% da atividade.

Cofinanciado por: